Estadual

14/10/2020

Promapa tem adesão de 1/3 dos municípios do Paraná, em parceria com AMP e quatro associações

O Programa de Mapeamento Temático Integrado do Estado do Paraná (Promapa) é um programa sistematização das informações cartográficas do Estado. Ele consiste na complementação, adequação e disponibilização de uma base cartográfica integrada, contendo as mais diversas feições relativas ao Paraná e compatível com diversos bancos de dados estaduais.

Desta maneira, é possível cruzar dados e estabelecer conexões sobre diversos aspectos do âmbito territorial. Estas informações permitem, ainda, a criação e verificação de indicadores sociais, ambientais e econômicos com agilidade e baixo custo operacional.

A proposta do Promapa, de acordo com o coordenador do programa, Davi Pinezi, é fornecer informações cartográficas de todas as regiões do Paraná para órgãos públicos e privados, com alto grau de precisão e confiabilidade. “Com estes dados disponibilizados de forma dinâmica, solidifica-se o conhecimento e permite, aos gestores e usuários do projeto, tomadas de decisões mais assertivas”, disse.

Trata-se, portanto, de uma ferramenta de gestão, monitoramento e planejamento de intervenções dos setores público e privado para o desenvolvimento sustentável do Paraná. O projeto é uma iniciativa de parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Projetos Estruturantes (SEPL), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (SEDEST), Secretaria Estadual de Agricultura e do Abastecimento (SEAB), Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e entidades do setor privado do Estado.

O Promapa já abrange 94 municípios do Paraná em parceria com quatro associações regionais de municípios: Amerios (Região de Entre Rios), Amusep (Setentrião), Amunpar (Noroeste) e Amenorte (Médio Noroeste).

A intenção é atingir as 399 cidades paranaenses, conforme estruturação do programa. As ações acontecem em parceria com o Instituto Água e Terra (IAT), Invest Paraná, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR), Departamento de Economia Rural (Deral), Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Socioeconômico do Paraná (Ipardes), Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná), Faep (Federação da Agricultura do Estado do Paraná), Fetaep (Federação dos Trabalhadores Rurais da Agricultura do Estado do Paraná), Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Paraná (CREA), e universidades federais e estaduais.

O Governo do Paraná tem reestruturado sua organização administrativa e executiva, a fim de garantir o desenvolvimento sustentável nas mais diversas esferas da gestão pública. Tendo a sustentabilidade como um de seus princípios norteadores, a realização de ações que visam o desenvolvimento econômico, social e ambientais têm sido planejadas de maneira a preservar o ecossistema e os recursos naturais, para a construção de um Estado otimizado para as futuras gerações.

A iniciativa é uma modernização do sistema de processamento de dados territoriais que, atualmente, são obtidos de maneira secundária. Essa otimização do sistema permite uma maior agilidade, segurança e confiabilidade na gestão das informações referentes ao território paranaense, além de diminuir gastos com recursos técnicos, humanos e financeiros.

Os indicadores internos de acompanhamento do Promapa envolvem: regiões atendidas; Termos de Cooperação Técnica firmados; municípios com levantamentos realizados; municípios com mapas elaborados; mapas municipais aferidos; mapas vetorizados; área mapeada total por safra; área mapeada por classe de uso por safra; e área mapeada por atividade/ocupação por safra.

Com estas informações, a gestão de programas governamentais e políticas públicas já existentes, como o Paraná 5.0, a geração de empregos e o desenvolvimento econômico do território paranaense são impulsionados. Além disso, a concepção de novos projetos e arrecadação de investimentos externos ficam potencializados com a adesão regional ao Promapa.

 

Arquivo anexado:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.